quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Um Don Quixote, pirado.

O livro que estou lendo!

Meu querido cunhado Ruy, acaba de lançar sua autobiografia, uma história emocionante, com um pouco de todos os temperos essenciais para a vida.

Sabedoria Fantástica e única!

Recomendo a todos!

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Bolinhas de sabão

Vivo procurando barulho. Vivo falando com os meus cotovelos.

Mas as vezes o silêncio me acalma, me pego compondo melodias com os pingos da chuva caindo no quintal...

Faço dança com os estalos da casa e viajo com tic tac do relógio.
As vezes me sinto uma Alice da vida, com um coelho louco correndo atrás de mim e berrando quanto tempo ainda me resta.
Isso não é um medo paranóico, achando que o mundo vai acabar ou que a qualquer hora eu possa morrer.
É vontade exgerada de vida...
Como se a vida estivesse a minha frente em forma de bolo, coca-cola, cerveja e cigarros.

Aqueles pequenos prazeres que a gente tem repentinamente e que nada nos faz tirar.

Meu mundo azul elétrico... Dele eu ainda nada sei.

Tenho sede a todo instante de amar, de cantar e encantar, correr, me molhar na chuva, de me apaixonar por poeira, de beijar sapo esperando que ele vire príncipe, de ser lagarta pra poder virar borboleta.

Sinto -me flutuando em bolinhas de sabão coloridas e cheirosas!

Vivo reinventando meu mundo de bolhas flutuantes com aquarela colorida, como num quadro surrealista.
E a cada pingo d' água que cai da chuva fria, uma nova idéia de vida acontece.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Poeta...

Uma explosão de desejos ...

Que me deixa curiosa, que rega minha imaginação de cores vibrantes, cores exitantes.

Não vejo seu rosto, nao ouço sua voz, só sinto quando leio suas palavras em vermelho.

Sem meias palavras, sabe ser inteiro, inteiro de douçura, ter sensibilidade de ser até mesmo um pouco selvagem.

Poeta, poetinha vagabundo.

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

la vie

Uma mudança de estação, uma confusão na multidão
O passarinho que canta a borboleta que morre, os sentidos triplicadamente aguçados, uma sinfonia densa.

Um temporal colorido o arco- íris, as íris de olhos castanhos com expressões de angustia de ansia.
ansiedade de vie!!!
Foto de um mundo azul elétrico, de casa no mato com verde bandeira... prato cheio para alimentar minha alma, meu ser, meu estado lunático, meu mundo aromático, meus gostos melados.

A saudade!

Tô sentindo saudade da saudade.
Pensei em escrever , pensei em ir visita- la .
Será que devo reclamar pra saudade??? Essa minha louca, pura e séria saudade.
Escrevendo pensei em dizer:
Querida saudade porque me abantonaste??

Lágrimas de pura cera

Permanência de estado frio emocional.
Meu coração nao bate mais como antes, meus pensamentos insistem em vagar em lugares perdidos e proibidos.
Meu tesão entrou em erupçao, e eu mais uma vez pensei que poderia sentir.

Não... você nao serve para esta mulher, ela gosta de voar alto, enquanto você se lamenta por nem ao menos tentar tirar seus pés que nunca foram tão longe além do próprio lugar que esta.

Sim... ela é muito mais do que imagina, aliás nem a sua imaginação conseguiria decifra-lá, porque a sua imaginação é pouca pra tanto glamour.

Eu sei que você se sente suficientemente melhor e acha q suporta todos os baques do seu mundo !

Mas ela acha que você se esconde.E que essa máscara de pura cera foi se formando com suas próprias lágrimas, como as árvores que ficam cobertas de cera marron com a marca da dor provocada.

Melhor mesmo é cortar o mal pela raiz , menos choro , menos sofrimento e sem tanta cera pra te esconder.

terça-feira, 22 de setembro de 2009